pilula-cancer

Google desenvolve nano pílula que detecta células cancerígenas

O Google revelou que está trabalhando em uma pílula com nanotecnologia capaz de encontrar células cancerígenas dentro do corpo humano. A revelação foi feita pelo cientista do Google X, Andrew Conrad,em um conferência do Wall Street Journal Digital.

No projeto, minúsculas partículas são programadas para se espalhar por todo o corpo através da pílula e iriam se “grudar” às células doentes. A partir disso, esse mecanismo enviaria informações importantes para médicos. A ideia é que nós não precisaríamos ir ao médico dar amostras de urina e de sangue mais. De acordo com Conrad, nós poderíamos engolir uma pílula e monitorar a doença em uma base diária e em alguns caso descobrir a doença em uma fase muito inicial.

Hoje no Google 100 funcionários, com experiência em astrofísica, química e engenharia elétrica fazem parte de projetos nanopartículas. “Estamos tentando afastar a morte com a prevenção da doença. Nosso inimigo é a morte desnecessária “, acrescentou Conrad.
[adrotate banner=”11”]

O Governo americano também esta trabalhando com essa tecnologia e já investiu mais de U$ 20 bilhões em pesquisa em nanotecnologia.

Google e saúde

Este é um terceiro projeto em uma série de iniciativas de saúde do Google. A equipe já desenvolveu uma lente de contato inteligente que detecta os níveis de glicose para diabéticos e utensílios que ajudam a gerenciar tremores nas mãos em pacientes de Parkinson.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *