Crise aumenta número de mulheres em webcams pornôs

0

Receba novidades em tempo real diretamente no seu dispositivo, é Grátis !

Segundo os especialistas da Juniper Research, a movimentação está ocorrendo em parte por causa da recessão. Estudos apontam que, com o crescimento do mercado de webcams no mundo, cada vez mais mulheres do país estão atuando em sites eróticos em tempo real.

As britânicas se inscrevem em sites do país ou em páginas internacionais, e se dispõem a conversar e se exibir ao vivo através de uma webcam com os clientes, que pagam pelo serviço.

“Lauren”, de 23 anos, é uma dessas mulheres. Há alguns meses, ela “atende” os clientes virtuais a partir do porão de uma casa, que ela divide com outras garotas que também fazem o mesmo trabalho. O local foi convertido para parecer um pequeno apartamento – um ambiente está decorado com uma cama e outro com um sofá.

As garotas usam luxuosas peças de lingerie, além de um fone de ouvido com microfone acoplado, para poderem conversar com os clientes. Lauren diz que consegue ganhar até 30 libras por hora (quase R$ 90), incluindo bônus.

“Você pode imaginar como é: o clima esquenta e se eles pedirem para eu tirar o sutiã, eu tiro”, afirmou à BBC.

Aumento de mercado Segundo analistas, o mercado geral de webcams cresceu de 730 milhões libras, em 2007, para 1,1 bilhão de libras, em 2008. A previsão é de que esse número chegue perto de dobrar até 2015, impulsionado pelos sites pornográficos.

E no Brasil não é diferente, “Meu trabalho, hoje, é uma empresa”, afirma Ana Stripper, 29. Desde 2006, ela se dedica integralmente a shows de striptease pela webcam. No início, fazia apenas por diversão. “Assim, veio a ideia de cobrar por exibições”, explica. “Em pouco tempo, eu já acumulava uma centena de clientes pagantes”.

Jujuba Stripper, 30, conta que há dois anos atua como stripper virtual. Ela seguiu um caminho semelhante ao de Ana: também começou se exibindo gratuitamente em chats. Depois, trabalhou para sites que pagam uma porcentagem pela exibição e, hoje, tem sua própria página.

Nos sites, estão disponíveis os preços cobrados. Eles variam de acordo com o tempo e as atividades incluídas no pacote. Jujuba faz três tipos de show, que vão de R$ 15 (10 minutos) a R$ 45 (30 minutos).

Os shows são individuais e pagos com antecedência. Ana não revela valores, mas garante que ganha muito bem.

“Não digo porque vão achar que estou mentindo. Posso dizer que trabalho 14 horas por dia e ganho muito mais do que em uma atividade formal ou se seguisse minha formação de psicóloga.” disse ela.

Receba novidades em tempo real diretamente no seu dispositivo, é Grátis !

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Nosso site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceitar Leia Mais