TIM Brasil, Ericsson e Qualcomm testam o 5G Standalone

0

Receba novidades em tempo real diretamente no seu dispositivo, é Grátis !

A TIM Brasil, a Ericsson, a Motorola e a Qualcomm Technologies, Inc. anunciaram hoje mais um marco significativo para o futuro do 5G no Brasil e na América Latina, confirmando o suporte ao recurso Ericsson Carrier Aggregation (CA)* de rádio 5G entre as bandas FDD e TDD** no modo Standalone. 

Os smartphones Motorola Edge 20 e Motorola Edge 20 pro equipados com Snapdragon® ™ 778G e 870 5G Mobile Platforms com Snapdragon X53 e X55 5G Modem-RF Systems, respectivamente, suportam o recurso 5G CA NR (Carrier Aggregation New Radio) em 5G Standalone e já estão disponíveis comercialmente no portfólio da TIM. Desta forma, operadoras têm a possibilidade de aumentar o desempenho do 5G utilizando diversos ativos de espectro, melhorando a capacidade e a performance de rede. O recurso poderá ser ativado comercialmente pela TIM após o processo licitatório do espectro 5G pela Anatel estar finalizado.

O 5G CA amplia a cobertura de bandas TDD sub-6 GHz. O 5G CA também ajuda a melhorar as velocidades e a confiabilidade do 5G em condições de rádio desafiadoras – vital para as operadoras que desejam atender às demandas cada vez maiores de serviços e aplicativos com alto consumo de dados, permitindo que os consumidores tenham uma excelente experiência de streaming de vídeos e downloads mais rápidos.

Este avanço significativo ressalta o progresso e o compromisso das empresas com o futuro do 5G na região, com adição de novas bandas através do processo da Anatel previsto para os próximos meses, e que resultará em maior capacidade e cobertura, proporcionando experiência incomparável aos usuários.

A agregação de portadoras 5G sub-6 GHz dá às operadoras a possibilidade de aumentar o desempenho do 5G usando seus diversos ativos de espectro, permitindo-lhes melhorar a capacidade e o desempenho da rede, à medida que o 5G CA expande a cobertura das bandas sub-6 GHz TDD. A agregação 5G CA também ajuda a melhorar as velocidades 5G e a confiabilidade em condições de rádio desafiadoras – vital para operadoras que procuram atender às demandas crescentes de serviço e aplicativos de alto consumo de dados, permitindo aos consumidores ter uma ótima experiência de streaming de vídeo e downloads mais rápidos.

A conexão de dados 5G NR CA SA foi estabelecida na rede comercial da TIM associada à sua rede experimental em 3,5 GHz, agregando espectro não contíguo nas bandas de 700 MHz (n28) e 3,5 GHz (n78), usando licença temporária de uso de espectro fornecida pela Anatel ) O desempenho do 5G NR CA foi concluído usando a infraestrutura 5G SA RAN da Ericsson, smartphones Motorola com Snapdragon 778G e 870 5G Mobile Platforms com Snapdragon X53 e X55 5G Modem-RF Systems.

A agregação de portadoras 5G sub-6 GHz dá às operadoras a possibilidade de aumentar o desempenho do 5G usando seus diversos ativos de espectro, permitindo-lhes melhorar a capacidade e o desempenho da rede, à medida que o CA 5G expande a cobertura das bandas sub-6 GHz TDD.

Os testes registraram resultados impressionantes de aumento da cobertura da banda n78 em relação ao n78 sem agregação. Além dos ganhos de cobertura, o 5G CA também permitiu que taxas de dados acima de 1,1 Gbps fossem atingidas.

Os consumidores que adquirem os smartphones da Motorola (Motorola Edge 20 e Motorola Edge 20 pro) terão um equipamento que poderá ser atualizado via OTA (atualização de software over the air) para permitir o funcionamento do recurso CA NR em 5G SA, proporcionando uma experiência ainda mais rica na futura rede 5G da TIM.

Fiore Mangone, Senior Director of Business Development da QUALCOMM Serviços de Telecomunicações Ltda., diz: “Este é um marco significativo no que chamamos de “caminho do 5G”.  Uma vez que a TIM habilite a capacidade de agregação de portadoras 5G, os clientes da TIM e Motorola, proprietários dos modelos Moto EDGE 20 e Moto EDGE 20, que contam com as plataformas móveis Snapdragon 5G e os sistemas Modems-RF Snapdragon ™ RF 5G, já tem em mãos um produto preparado para funcionar no estado da arte da tecnologia 5G. A agregação de portadoras é um recurso importante na evolução das redes 5G para melhorar a capacidade do sistema, aumentar a confiabilidade em condições de sinal fracas e fornecer velocidades de pico mais altas – melhorando a experiência dos usuários em aplicativos existentes e permitindo novos casos de uso no futuro. A Qualcomm continuará trabalhando para explorar todo o potencial da tecnologia 5G e trazer experiências 5G de forma pioneira aos consumidores brasileiros.”

* Agregação de Portadoras: Tecnologia para combinar múltiplas bandas de espectro agregando portadoras componentes (CC). O aprimoramento do throughput é alcançado através do aumento resultante da largura de banda

** Time-Division Duplex e Frequency-Division Duplex

Receba novidades em tempo real diretamente no seu dispositivo, é Grátis !

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Nosso site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceitar Leia Mais