Hacker destrói vida digital de repórter sem violar senhas

1

Receba novidades em tempo real diretamente no seu dispositivo, é Grátis !

Mais uma vez a computação nas nuvens é colocada em prova e demostra muitas fragilidades ainda, a ultima vitima foi o repórter da revista “Wired” Mat Honan, que sofreu vários ataques de um hacker que não violou uma senha sequer. Abaixo explicamos os caso e damos dicas de como se proteger.

A sequência de ataques foi feita remotamente por um hacker, que se identifica como Phobia, e fulminou a vida digital do jornalista. Além de fotos, apps e outros arquivos nos dispositivos, as contas no iCloud, no Twitter e no Google foram sequestradas. O mais assustador é que nenhuma senha foi violada por programas ou pragas virtuais.

O criminoso se aproveitou de descuidos primários de Honan e de falhas da Apple e da Amazon em proteger informações de seus usuários.O alvo inicial era a conta do jornalista no Twitter, que indicava no próprio perfil um endereço do Gmail para interessados em fazer contato. O hacker supôs que os dois serviços estivessem ligados -para sequestrar o Twitter, seria preciso invadir o Gmail. Ele, então, pediu uma nova senha para o Google, que indicou parte do endereço secundário a recebê-la, o “mn@me.com”, do serviço de e-mail da Apple. O próximo passo era ter acesso à ID Apple.

A ajuda veio pelas mãos do serviço de assistência AppleCare, que fornece senhas provisórias por telefone mediante três informações pessoais: e-mail, endereço de cobrança e quatro últimos dígitos do cartão de crédito.

O primeiro item era fácil de adivinhar. O segundo foi encontrado com uma busca rápida pela rede. O terceira foi obtido na Amazon.

Pelo telefone, Phobia pediu à loja virtual que inserisse um novo número de cartão de crédito na conta do jornalista. Precisou apenas indicar e-mail e endereço físico.

O criminoso, então, voltou a ligar para a Amazon pedindo uma nova senha, que foi concebida com dados de Honan que ele já tinha em mãos. Ao entrar na conta da Amazon, o hacker conseguiu os quatro últimos dígitos do cartão ligado à ID Apple.

Em seguida, houve a sequência de invasões, que resultou na destruição da vida digital do repórter. Desde então, Honan já recuperou as contas no Twitter e no Google. Ele mandou o MacBook para a assistência técnica, mas não sabe se será possível recuperar os arquivos pessoais.

Em resposta, a Amazon diz ter encerrado o serviço de acrescentar cartões via telefone. A Apple tomou medida parecida e suspendeu a emissão de senhas por telefone.

Fonte : Folha.com

Receba novidades em tempo real diretamente no seu dispositivo, é Grátis !

1 comentário
  1. E Cig Coupons Diz

    Its not my first time to go to see this web page, i am visiting this web page
    dailly and get pleasant information from here every day.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Nosso site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceitar Leia Mais